A religião judaica iniciou-se com a idéia do Deus Único, no primeiro livro da Bíblia, o Gênesis.
Por volta de 1800 a.C., Abraão deixou a cidade de Ur, atual sul do Iraque e partiu com sua esposa em busca da benção de Deus: terras e descendentes.


FESTAS

Existe um quadro litúrgico de festas que determina a vida religiosa oficial
do judaísmo. No judaísmo, os dias sagrados iniciam-se com o Rosh Ha-Shaná,
que é também o começo do ano judaico.
O Ano-Novo (Rosh há-Shaná) ocorre em setembro ou outubro. Data de
auto-reflexão sobre ações passadas e de mudança. Comemora-se também Deus
como criador e rei. O ritual religioso inclui orações com base no
arrependimento e no perdão.
Yom Kipur – Dia do Perdão. Festa máxima dos judeus. Data de jejum absoluto.
É o dia do perdão e da purificação: esquecimento dos erros e extirpação das
impurezas da alma.
Pessach – É a festa judaica da Páscoa. Celebra-se a libertação dos
israelitas da escravidão do Egito.
Shavuót – É considerada uma das festas máximas do judaísmo, pois comemora a
data em que Deus, por intermédio de Moisés, deu ao povo libertado do Egito
os Dez Mandamentos
Sukot – É a festa das tendas. Celebra-se, habitando durante 8 dias, em
cabanas em que os israelitas viveram desde a saída do Egito até a conquista
da Palestina
Chanuká - Festa das Luzes. Ocorre em novembro ou dezembro por um período de
oito dias. Comemora a vitória dos judeus em 165 a.c., quando reergueram o
Templo de Jerusalém destruído pelos sírios. Acende-se uma vela a cada dia
num candelabro de oito ramificações. Os judeus trocam presentes entre si, e
as crianças recebem uma maior atenção nesta data.

Purim - Comemora a salvação do povo judeu, ameaçado de extermínio, decretado
por Haman, principal ministro do Rei Xerxes, da Pérsia. O povo judeu é
salvo, milagrosamente, pela Rainha Ester e seu primo Mordechai, judeus que
faziam parte da corte. É a festa mais alegre do calendário judaico. Nas
comemorações, é comum o exagero no consumo de vinho. São encenadas
representações humorísticas, com uso de fantasias e alegorias. Junto à essas
comemorações, há o dever da distruibuição de donativos aos pobres e a
obrigação de enviar ao próximo duas porções de comidas diferentes.


RITOS


Shabat
A Torá afirma que Deus criou o mundo em seis dias e descansou no sétimo,
ordenando-nos assim que descansássemos também. No Shabbat, é proibido
trabalhar. Ele começa no por do sol de sexta-feira e termina no por do sol
do sábado, isto por que o dia, de acordo com o calendário judaico começa ao
por do sol. O Shabbat é o ponto central da vida de um judeu.


Orações
O ritual das orações se  realiza 3 vezes por dia (manhã, tarde e noite).
Sendo a oração feita na Sinagoga, é necessária a presença de dez homens
adultos. As orações, salmos, bençãos e louvações estão reunidos em um livro
especial, o “Sidur”. A principal oração, “As Dezoito Bênçãos”, tem mais de 2
mil anos.  Nas manhãs de sábado e também às segundas e quintas-feiras, é
feita a leitura da Torá. A Arca é aberta e os rolos são levados até o altar
da sinagoga. É lido um trecho do texto em hebraico.


Berit Milá (no nascimento)
Berit milá é a circuncisão. Um recém-nascido judeu do sexo masculino
junta-se ao povo judeu através do berit milá, realizada em seu oitavo dia de
vida. "Berit" significa "pacto." A fé do patriarca Avraham (Abraão) foi
testada dez vezes por Deus. A nona provação foi remover o excesso de pele de
seu órgão masculino, denotando o domínio espiritual sobre a compulsão
primitiva. Depois de todas as provações, Avraham entrou em um pacto de fé
mútua com Deus, que vive para sempre.


Bar Mitzvá e Bat Mitzvá
A maioridade religiosa, 13 anos para os meninos e 12 anos para as meninas, é
a ocasião de comemorações que marcam esta evolução tão importante na vida do
adolescente.
Aos 13 anos, o menino judeu é considerado um adulto responsável por seus
atos, do ponto de vista judaico.
Bar Mitzvá significa, literalmente, "filho do mandamento". A criança de 13
anos passa a ter as mesmas obrigações religiosas dos adultos, tornando-se
responsável pelos seus atos e transgressões.
Paralelamente, as meninas têm o Bat Mitzvá, celebrado aos 12 anos, e não aos
13, como os meninos. Isto porque as meninas são consideradas maduras mais
cedo que os meninos.


Casamento
A cerimônia do casamento deve ser realizada preferivelmente sob céu aberto,
lembrando a bênção de Deus para que a semente de Avraham fosse tão numerosa
como as estrelas. A cerimônia ocorre sob a chupá, (toldo usado como cobertura ou proteção), que representa o novo lar do casal.


Enterro
Não é permitida a cremação, nem são usadas flores e músicas. Os homens são enterrados com seu xale de oração. O rabino discursa
em  memória do falecido, e os filhos homens – ou o parente mais próximo do sexo masculino _ recitam uma oração (o Kadish). No período de uma semana a família faz luto em respeito à memória de seu ente querido e nos
aniversários de sua morte, vão até o cemitério, onde realizam a leitura do Kadish e acendem  velas.

 

Background: Ciro Teixeira

Texto: http://asreligioes.globo.com/

Midi Incidental: Yerushalaim Shel Zahav

**Desconheço o sequenciador da midi.
Caso você saiba, favor nos informar,
para que o devido crédito lhe seja atribuído
.
 

Edição: Ana Virgílio

 

Mapa da seção de papéis PAPÉIS  JUDAICOS Índice do Caderninho