Vida Dupla

Rita Foelker

"Quando considero a brevidade da vida, causa-me dolorosa impressão o fato de
terdes como objetivo incessante a conquista do bem-estar material, ao passo
que dedicais tão pouca importância, e consagrais pouco ou nenhum tempo ao
vosso aperfeiçoamento moral, que vos será levado em conta por toda
eternidade." Um Espírito Protetor - Cracóvia - 1861


Hoje em dia, muitas pessoas levam uma espécie de vida dupla. E os espíritas
não são exceções.
Trabalhamos muitas horas de cada dia para o nosso corpo, que necessita de
alimento, sono e abrigo. Porém é comum esquecermo-nos, nestes momentos da
faina diária, de que somos mais: somos Espírito. Espíritos em evolução, com
um propósito para estar aqui na Terra.
Vivemos, então, como se fossemos dois: atendendo as necessidades do corpo
num período do dia, e as necessidades do Espírito, quando delas nos damos
conta, noutra hora.
Mas chega um tempo em que percebemos que nos tornamos seres contraditórios,
e pelo bem da paz íntima, vemos que é preciso integrar nossas duas vidas, a
profissional e a espiritual, pois sem a consciência desta última, a outra
parece esvaziada de significado e falta-nos serenidade nos desafios que o
trabalho nos impõe.
Justamente quando pensava em escrever este texto, caiu em minhas mãos uma
mensagem de André Luiz, chamada "Em torno da profissão". André faz
observações muito interessantes, inclusive sobre como favorecer a chegada de
clientes e como tratá-los, para que se tornem fiéis.
Uma das frases mais contundentes diz: Em tudo aquilo, na atividade que o
Senhor lhe haja concedido, você está colocando seu retrato espiritual.O que
nos faz pensar na profissão como uma das formas do Ser expressar aquilo que
é, suas conquistas espirituais e as virtudes já trabalhadas, bem como todos
os aspectos de sua personalidade que ainda carecem de burilamento.
Mas, como podemos criar em nós esta integração, em que nossos conhecimentos
da vida espiritual não estejam distantes da nossa prática profissional?
Conseguimos pensar em algumas maneiras, e esperamos que você também encontre
as suas:
Transformando o trabalho em algo espiritualmente significativo, ao servir à
comunidade humana em que se está inserido, e também ao próprio aprendizado,
desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida;
Cultivando, junto aos colegas, um ambiente de aproximação afetiva,
valorização e confiança mútua;
Mantendo a disposição de passar o dia a fazer o bem onde se encontre
oportunidade, ajudando outras pessoas a fazer o mesmo;
Desenvolvendo competências e habilidades que nos permitam ser cada vez
melhores e exemplificar;
Observando as chances de travar conhecimentos e bons relacionamentos que
colaboram no processo de autoconhecimento, ao invés de só produzir, comprar
ou vender objetos. O retorno financeiro é conseqüência de nossas atitudes e
desempenhos, e não de nossa fixação por obtê-lo;
Há maior proveito espiritual em fazer nosso trabalho com alegria e leveza.

 

 

Home Índice das mensagens