Psicografada na noite de 25 de dezembro de 1873

pela médium Madame W. Krill, num círculo espírita de Bordeaux, França.

 

Deus, nosso Pai, que tendes poder e bondade, dai força àquele que passa pela provação, dai luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.

Deus, dai ao viajor a estrela guia; ao aflito a consolação; ao doente, o repouso.

Pai, dai ao culpado o arrependimento; ao espírito a verdade; à criança, o guia; ao órfão, o pai.

Senhor, que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes.

Piedade, Senhor, para aquele que vos não conhece; esperança para aquele que sofre. Que a vossa bondade permita aos Espíritos Consoladores derramarem por toda parte a paz, a esperança e a fé.

Deus, um raio de luz, uma centelha do vosso amor pode abrasar a Terra; deixai-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita e todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão; um só coração, um só pensamento, subirão até vós, como um grito de reconhecimento e amor.

Como Moisés sobre a montanha, nós vos esperamos com os braços abertos, oh! poder, oh! bondade, oh! beleza, oh! perfeição, e queremos de algum modo alcançar a vossa misericórdia.

Deus, dai-nos a força de ajudar o progresso, a fim de subirmos até vós; dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão, dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas o espelho onde se deve refletir a vossa imagem.

 

 

Fonte:
http://www.universoespirita.org.br/opcoes.htm

 

 

 

~~::   Formatação Romy Bastos, para o Natal de 2005 ::~~