PAI

Não sou forte como pensas.
Ajuda-me!
Não sou tão corajoso como queres.
Ensina-me!
Não sou grande como tu.
Espera-me!
Dá-me a tua fortaleza,
espelhada na mão que me sustenta...
A tua coragem, provada, dia a dia,
na tua luta para que eu viva melhor...
A tua grandeza,
presente na dedicação que existia
à espera da minha chegada,
e que existe na continuação do amor feito mensagem,
até que eu chegue no limiar do exemplo que me dás!

E, cada dia, deixa-me ser o filho forte,
o filho corajoso,
o filho grande,
pelo amor com que prepara as homenagens que mereces!

 

Do livro: Cantando o Amor o Ano Inteiro
Autor: Marieta Borges Lins e Silva
Edições Paulinas

***