Vamos falar um pouco sobre fontes, de cuja família fazem parte as dingbats.

Fontes são arquivos de extensão .ttf e contêm as letras que usamos nos editores de texto.  Há infinidades, uma enormidade mesmo de fontes que podem ser acrescentadas aos arquivos que já temos padronizados em nosso computador.

Dingbats são fontes que trazem pequenas imagens equivalentes às letras.

Sua aplicação é bastante variada e constituem um recurso interessante se transformadas em brushes, shapes ou tubes.

Ainda sobre as fontes, dings incluídas: são arquivos pesados.  Não convém instalar tudo o que aparece na sua pasta Fonts, porque vai sobrecarregar o seu Windows.

Apenas crie uma pasta e chame-a de Minhas fontes e vá salvando nela as novidades que aparecerem.  Eu criei uma sub-pasta somente para as dingbats.

Para usar as fontes sem que estejam instaladas no seu sistema é preciso que você tenha um programa que visualize as fontes.  Se você tiver o ACDSee, ótimo, ele mostra tudo pra você.

Caso não tenha, pode usar algum programa exclusivo para essa finalidade baixado na rede.

Eu uso o The Font Thing, encontrado aqui.

Abra o seu visualizador de fontes, escolha a fonte que vai usar e deixe o programa minimizado.

Ao abrir seu editor de imagens e usar a opção de texto, basta digitar o nome da fonte que está minimizada e ela estará disponível para uso.

Serão sempre usadas a partir do editor de texto, mas terão inúmeras utilidades, podendo ser manipuladas e transformadas em tubes, brushes, shapes, etc

Você vai se apaixonar por elas!

Experimente estas aqui, que usei para fazer os gatinhos do letreiro acima!!

;-)

Beijo da Romy

 

Este roteiro é parte integrante do conjunto PSPasso_a_passo e foi elaborado por Romy Bastos em Março/2003